Tamanho do texto
sao-francisco

Diálogo com representantes dos grevistas do Porto de São Francisco.

O diretor Presidente da SCPar, Gabriel Ribeiro Vieira, e o diretor jurídico da empresa, Gerson Shwerdt estiveram reunidos com o  Secretário da Casa Civil Nelson Serpa e representantes dos funcionários da autarquia Porto de São Francisco dando esclarecimentos sobre a nova modalidade de administração do porto, através de uma sociedade de propósito específico, SPE,  que está sendo criada  para atender exigência do convênio de delegação 01/2011.

Os representantes do Governo do Estado consideram precipitado o movimento grevista que,  por desinformação,  entende estar havendo a privatização na exploração da atividade portuária. Didaticamente foi explicado que a SPE a ser criada, a exemplo da SCPar Porto de Imbituba,   cujo sócio único é o Governo Estadual. Portanto a empresa a ser constituída é 100% pública.

Todos atuais os trabalhadores passam para o quadro de funcionários da Secretaria de Infraestrutura, sendo cedidos à autoridade portuária com todos os direitos preservados. Os representantes dos funcionários também reivindicam  isonomia salarial com os funcionários do Porto de Imbituba , e se que promovam estudos para determinar graus de periculosidade e insalubridade em São Francisco. Foi acordada a equiparação do vale alimentação entre os dois portos.

Todas as questões foram consideradas relevantes, mas para serem tratadas pela administração da SCPar Porto de São Francisco,  após constituída legalmente e formulado o novo plano de gestão. Estima-se um prazo de 60 dias para a avaliação das propostas apresentadas